Skip to content

Gabarito – LISTA 2ºANO

junho 22, 2011

IRACEMA

1- Significado fundamental da lenda sobre o amor de Iracema e Martim: representação do processo de conquista e colonização do Brasil (o desejo, a sedução, o amor declarado, a morte de Iracema – do Brasil primitivo – , a sobrevivência de Martim – o elemento branco – e do filho – o brasileiro miscigenado).

2- “Iracema” está fundamentada tanto na história do Brasil, quanto no relato oral. Segundo seu autor, é uma lenda: “Quem não pode ilustrar a terra natal, canta as suas lendas” (em carta ao Dr. Jaguaribe, sobre “Iracema”).

Martim Soares Moreno e Filipe Camarão são vultos da história do Brasil. Ambos lutaram contra a invasão holandesa. Martim é considerado, realmente, o fundador do Ceará e Poti recebeu a comenda de Cristo e o cargo de capitão-mor dos índios pelos seus méritos. Alencar prefere acreditar no relato oral quando se refere à tribo tabajara cruel e sanguinária que habitava o interior, quando a história diz ser uma tribo litorânea.

3- O dilema de Martim: oscila entre a fidelidade a seu amigo pitiguara (Poti) e seu amor por Iracema (tabajara). Iracema não poderia ser desvirginada, pois era uma espécie de sacerdotisa.
Irapuã, cacique da tribo inimiga, desejava Iracema e funciona como obstáculo à realização de Martim.

4- b

5- A Natureza, no texto, funciona como personagem. É essencial na idealização dos personagens.

Ela serve para pintar Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que as asas da graúna, mais longos do que seu talhe de palmeira. O favo da jati não era doce como o seu sorriso, nem a baunilha recendia no bosque como o seu hálito perfumado. Mais rápida que a ema selvagem…

Também é essencial na caracterização da terra: Verdes mares bravios de minha terra natal, onde canta a jandaia nas frondes da carnaúba. Verdes mares que brilhais como líquida esmeralda, afaga impetuosa, as brancas areias, a lua argentando os campos.

6- b

7- b

8- c

9- b

10- O texto se abre pelo fim. Iracema, no 1º capítulo, já está morta, e Martim, Moacir e o cachorrinho Japi vão embora na jangada. O 32º capítulo narra a morte de Iracema e o 33º conta o retorno de Martim e a fundação do Ceará.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: